Enterprise Resource Planning Blogs by Members
Gain new perspectives and knowledge about enterprise resource planning in blog posts from community members. Share your own comments and ERP insights today!
cancel
Showing results for 
Search instead for 
Did you mean: 
edumarcelino
Explorer
1,531
Exportar as nossas regras e esquemas é uma rotina comum, recomendada e muitas vezes necessária, para termos maior controle das alterações, e pode ocorrer da implementação ao suporte. Uma extração atualizada momentos antes de qualquer manutenção trazem segurança ao cliente à equipe de consultores.

Com o programa RPDASC00 gera um arquivo texto com todos os esquemas e regras que selecionarmos.

Com a seleção abaixo, podemos extrair um longo arquivo com todos os esquemas e regras continua à partir do esquema BR00.

 


 


 

Note que os esquemas e subesquemas aparece em azul e as regras em preto.
O layout também é no formato de tabela para poupar espaços no arquivo, e é este arquivo que deve ser guardado.
Até aqui nenhuma novidade.

Mas em muitas situações podemos ter que recorrer a o nosso backup para remontar uma regra a um estado anterior ou até mesmo levá-la para outros ambientes.

Ao contrário do processo simples de download, não existe como fazer upload de regras e esquemas sem que tenhamos que recorrer ao copy & paste. E trabalhar com a visão de tabelas em regras pode ser uma tarefa bem complicada.

 

Para resolver isto podemos analisar três possibilidades.

  1. Já falamos do copy and paste, mas dependendo da quantidade ou tamanho das regras, esta opção pode ser inviável.

  2. Download de request. Neste caso, podemos gerar uma request com todas as regras e esquemas, liberá-la, e baixarmos os arquivos data e cofiles.No sistema destino, importamos os arquivos na transação STMS.Este processo é detalhado neste artigo   https://blogs.sap.com/2013/08/24/how-to-download-upload-transport-request-from-to-a-server/.

    O problema desta abordagem são as autorizações para baixar arquivos de sistema (data/cofiles), e importar no ambiente destino. Atenção: Se o ID da request da origem existir no destino, ela será sobregravada.

  3. Quando as demais opção são inviáveis, podemos recorrer a transação LSMW para efetuar uma carga (batch-input), com os dados extraídos pelo RPDASC00. Vamos detalhar este processo.


 

Vamos criar uma LSMW para carga de regras.


O processo para esquemas é muito semelhante e ainda mais simples que as regras.

A primeira coisa que temos que entender é como a visão de tabela funciona na transação PE02.

 


Criar uma regra.


 


Modificar a regra e garantir que a visão de tabela está selecionada.


 

 

Ao entrar na regra será necessário informar o ABART e rubrica.


Entre * e **** e pressione enter.


 

Agora a regra está disponível para ser preenchida.

 

Note que temos múltiplos campos iguais na tela, um para cada linha.
Cada linha possui 4 campos que podemos preencher, além do primeiro campo que é preenchido automaticamente com o sequencial da linha.

Dica: Não é uma boa ideia querer preencher via LSMW todos os campos da tela.
Ao invés disso vamos pensar em preencher apenas a primeira linha.


 

O campo de comando também será útil.
Aqui podemos criar linhas e ir para um alinha específica.

Vamos aos comandos:

i n = Adiciona uma linha no final da tela, onde n é um número de 1 a 9.
a n = Posiciona na linha desejada, onde n é o número da linha.
Exemplo: i 2, a 130


 

Mas como faremos a LSMW funcionar?


O fluxo de inputs será:


  1. Entrar na regra via PE02.



  2. Informar o abart e rubrica, enter



  3. Inserir uma linha (comando i 1), enter



  4. Posicionar na linha desejada (comando a n), enter



  5. Entrar com dados nos 4 campos da linha



  6. Salvar sem verificar (explicarei abaixo)



  7. Informar a request ( se o mandante estiver habilitado para isto)



  8. Voltar e encerrar o processo.



  9. Reiniciar o ciclo



 

Com os passos acima podemos criar um recording na LSMW, informando os campos necessários.
A ideia é gravar apenas a primeira linha.

 


Criar recording


 


 

 

 


Passo 1 do fluxo, clique em modificar...


 


Passo 2 do fluxo, enter...


 


Passo 3 do fluxo, enter...


 


Passo 4 do fluxo, enter...


 


Passo 5 do fluxo, enter.


 


Passo 6 do fluxo. Selecione Gravar sem verificar.


 

 


Passo 7 do fluxo. Entre com uma request previamente criada e enter.


 

 


Clique em voltar 2x para criar o recording.


 

 

Recording completo:


Recording


 

Obs.: Alterei o segundo campo COMND para COMND2, porque aparecem duas vezes e assim não entrarão em conflito.

 

Agora montamos a estrutura do arquivo que vamos importar, de acordo com os campos que podemos mapear.

Note que os 4 campos da regra que vamos preencher sempre serão os terminados em “_01”, graças ao comando a n que posiciona a linha escolhida sempre no inicio da tela. Ou seja, se formos para a 300 por exemplo, o campo de tela será VARGT_01, SEQNO_01, RUTYP_01 e VINFO_01.

 


 

A próxima etapa mapeamos os campos.

  • O campo COMND deve ter o valor fixo: i 1 , para sempre inserir uma linha.

  • O campo TRKORR deve ter o valor fixo com o ID da request.



 

Um pouco de excel!


Vamos montar um arquivo conforme a lista de campos da nossa estrutura.

Para isto, vamos utilizar o arquivo da RPDASC00, e o excel.


planilha de carga


 

Em azul temos a regra original extraída do RSDASC00 e colada no excel.

A parte da direita da tabela, apena separamos, via fórmula, cada campo da regra.

 

Estas são as fórmulas de cada coluna:












































Coluna


Fórmula
B =ARRUMAR(EXT.TEXTO($A3;B$1;B$2))
C =ARRUMAR(EXT.TEXTO($A3;C$1;C$2))
D =ARRUMAR(EXT.TEXTO($A3;D$1;D$2))
E =ARRUMAR(EXT.TEXTO($A3;E$1;E$2))
F =ARRUMAR(EXT.TEXTO($A3;F$1;F$2))
G =ARRUMAR(EXT.TEXTO($A3;G$1;G$2))
H =EXT.TEXTO($A3;H$1;H$2)
I ="A " & J3
J =SE(D3<>D2;10;J2+10)

 

Agora é só copiar e colar as colunas B a I, sem header e colar em um arquivo txt para importação.


 

Agora basta informar o arquivo na LSMW e carrega-lo.

Ao executar a pasta batch-input selecione modo “exibir erros”.


 

 

Obrigado!

Eduardo Marcelino

 

 

 

 

 
1 Comment
Labels in this area